quinta-feira, 8 de novembro de 2012

O nosso Deus não é Deus de Confusão


 
1 Corintios 14.33

 

Este versículo se relaciona a alguns assuntos importantes dentro da igreja, referente aos dons espirituais, aos profetas, e ao aprendizado. Podemos trazê-lo também para nossa vida cristã diária.

O nosso Deus não é Deus de confusão.

a)    Não sou a favor da doutrina da prosperidade, com suas divisões. Principalmente no lado financeiro como se  nossa vida fosse uma competição, onde o vitorioso é quem sempre chega na frente de quem não é abençoado. Contrariando assim a Palavra de Deus.

b)    Também não sou a favor a doutrina da comiseração ou da miséria como preferirem. Em que você tem que passar por provas. Também como se fosse uma competição. Só que o importante não é chegar na frente e sim chegar. Nem que para isto, você precisa rastejar, passar fome, sede, frio, necessidades materiais, talvez até uma doença incurável. E lá no final da caminhada quando você está quase desistindo, as provas terminam e você é abençoado.

Meu irmão, Deus não é maquiavélico com os seus fiéis e nem complacente com os infiéis. Deus é justo e não faz acepção de pessoas. 

Eu não preciso sofrer primeiro para depois ser feliz.

Eu não preciso viver de derrotas para um dia longínquo ter vitórias.

Quero que você saiba. Tudo está na vontade de Deus. No seu tempo e no seu querer.

“ MAS HÁ ALGO IMMPORTANTE NA SUA CAMINHADA “

Você pode dizer o que Paulo disse na sua caminhada em Atos 23.1.

O que é boa consciência. É a certeza de que andamos na vontade de Deus.

Se você tem andado com boa consciência. Então espere no Senhor. Confia Nele que as portas se abrirão no seu devido tempo.

Mas muitos não são abençoados, pois continuam vivendo Isaias 59.1,2.

Ou seja, os pecados estão fazendo divisão entre você e Deus, impedindo que Ele não vos ouça.

Pecar é ferir a vontade de Deus. Ser iníquo é gostar de pecar.

Para você eu digo. “ Nasça de novo “. Então verás no seu tempo a resposta de Deus na sua vida.